Programa vai acolher crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade

Foto: Valdecir Galor/SMCS.

A Prefeitura lançou o programa Família Acolhedora, nesta segunda-feira (14/10), para acolher crianças e adolescentes que foram afastados das famílias por medidas de proteção.

O acolhimento provisório em ambiente familiar, proposto pelo programa, prioriza o atendimento individualizado até que a criança ou adolescente possa retornar para a família de origem ou encaminhado para a adoção.

Todas as famílias acolhedoras do programa vão ser capacitadas pelas entidades parceiras, supervisionadas e monitoradas por uma equipe da Fundação de Ação Social (FAS).

O prefeito Rafael Greca, o presidente da FAS, Thiago Ferro, e o vereador Ezequias Barros, autor da lei, assinaram o termo que cria o programa Família Acolhedora em Curitiba.

“Nós passamos a investir em um novo modelo e através dele vamos permitir às crianças e aos adolescentes a manutenção do vínculo familiar, ainda que provisório. A sociedade será tanto melhor no futuro quanto mais protegidas forem as crianças”, disse o prefeito Rafael Greca.

O serviço de acolhimento para crianças e adolescentes no programa Família Acolhedora é garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

O presidente da FAS, Thiago Ferro, salienta que manter a criança com a mesma base do núcleo familiar é muito importante. “É a chance de a criança ter um futuro mais saudável e menos traumático”, complementa.

Em Curitiba existem cerca de 600 crianças e /ou adolescentes acolhidos em instituições.

Recursos
Por meio de um decreto municipal, foi reajustado o valor do subsídio financeiro (bolsa auxílio), para as novas famílias acolhedoras de R$ 325 para R$ 998. A medida abrange também as famílias que já recebem as bolsas na reintegração de crianças e adolescentes oriundas de acolhimento institucional.

Parcerias
As entidades Associação Cristã de Assistência Social (Acridas) e Recriar atenderam ao Chamamento Público nº 06/2019 e as parcerias foram homologadas no dia 8 de outubro por meio de publicação oficial nesta segunda-feira (14/10).

A Recriar – Família e Adoção, é uma Associação Assistencial Beneficente sem fins lucrativos, fundada em 11 de novembro de 1996. A Acridas iniciou os seus trabalhos também em 1996, com a missão de promoção integral da criança, do adolescente e da família, e de qualquer pessoa em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social.

O lançamento do programa Curitiba Acolhedora aconteceu no Salão Brasil, na sede da Prefeitura, e também contou com a presença do presidente da Acridas, Gerhard Fuchs; da presidente da Recriar, Maria Isabel Mariano; dos vereadores Edson do Parolin, Oscalino do Povo e Geovane Fernandes; da promotora da Promotoria de Justiça da Criança e do Adolescente de Curitiba, Cristina Corso Ruaro, e dos administradores regionais da Fazendinha/Portão, Gerson Gunha, e da Matriz, José Dirceu de Matos.

Fonte: Prefeitura de Curitiba