Ex-chefe da Casa Civil usa evento da APAE para se promover, afirmam educadores(as)

Em agenda pelo interior, Rossoni (PSDB) ganha repúdio após aparecer como “padrinho da educação paranaense” em Clevelândia

Profissionais da educação do município de Clevelândia, região sul do Paraná, divulgaram uma nota de repúdio a um ato considerado de “má fé” envolvendo o deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) e seus militantes. Segundo os(as) educadores(as), pessoas teriam se aproveitado de um evento da APAE local para homenagear o político como se ele fosse “padrinho da educação paranaense”.

Em agenda pelo interior do estado desde que deixou o comando da Casa Civil no governo Beto Richa, em abril deste ano, Rossoni coleciona processos na Justiça e tem sua atuação política recente marcada por ataques à educação pública e contra os(as) servidores(as) públicos(as) do Paraná.

De acordo com informações, Rossoni é alvo de, ao menos, seis processos no Supremo Tribunal Federal (STF). Em um dos inquéritos, segundo delator da Operação Quadro Negro, o tucano teria se beneficiado de R$ 460 mil de propina desviada da educação pública do Paraná, dinheiro da construção e reforma de escolas.

O histórico de Rossoni no STF também tem acusação por crime de peculato, contra o meio ambiente, por favorecimento em licitações e até por prevaricação. Em março deste ano ele foi condenado na 1ª Vara da Fazenda Pública de União da Vitória por usar comissionados da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) na campanha do filho à prefeitura de Bituruna. O político se diz inocente de todas as acusações.

A iniciativa da homenagem, possivelmente motivada pela proximidade com o período eleitoral, causou enorme constrangimento na comunidade escolar local e tem repercutido com indignação por todo Paraná. Leia a íntegra da nota redigida por profissionais da educação de Clevelândia:

Nota de Repúdio

Nós, educadores(as) de Clevelândia, repudiamos o ato ocorrido no dia 28 de abril do corrente ano, em que se aproveitaram da comemoração dos 30 anos da APAE para homenagear o deputado federal Valdir Rossoni, com placa e faixa tendo os dizeres: “Rossoni Padrinho da Educação Paranaense”.

Nós, educadores(as) de Clevelândia, não compartilhamos dessa ideia e não fomos consultados(as) sobre essa homenagem, que jamais seria aprovada pela categoria.

Cientes da atuação de algumas pessoas que usaram de forma indevida e com má fé o nome da nossa categoria profissional para produzir esse ato, eximimos a APAE de qualquer responsabilidade sobre o ocorrido.

Diante disso, esclarecemos que os(as) educadores(as) da rede estadual de Clevelândia não têm participação neste ato e não referendam a referida homenagem.

Por fim, enfatizamos: “Rossoni, inimigo da educação!”.

Fonte: APP-Sindicato