Equipes da Cohab, FAS e Regional visitam área atingida e planejam ações

Equipes da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), da Fundação de Ação Social (FAS) e da Administração Regional do Portão estiveram nesta terça-feira (1/3) em área atingida por um incêndio no fim de semana, no chamado Morro do Sabão, no Parolin, onde 35 casas foram destruídas.

“Viemos vistoriar a área e conversar com os moradores para articular ações conjuntas visando atender a comunidade atingida. O local não comporta de maneira adequada o número de famílias que aqui vivia, por isso estamos estudando as melhores soluções”, afirma o presidente da Cohab, José Lupion Neto.

Acompanhado de Lupion, o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, e representantes da Administração Regional Portão estão organizando a limpeza do local, que conta com grande quantidade de resíduos e escombros. A maior parte dos terrenos onde estavam as casas incendiadas são particulares, sendo uma pequena parte do município.

A área atingida estava ocupada de forma adensada e sem a infraestrutura necessária para uma boa qualidade de vida. As vielas de difícil acesso não permitem a entrada de veículos como ambulâncias, caminhão de bombeiros e coleta de lixo.

Para garantir a segurança da população, além do acesso a saneamento básico, infraestrutura urbana e redes de energia elétrica, estudos estão sendo feitos para definição de projeto habitacional que contemple os moradores no próprio bairro do Parolin, preservando os laços de pertencimento que eles já possuem com a região, porém em local que respeite os parâmetros urbanísticos do município.

Também estiveram presentes na vistoria a diretora técnica da Cohab, Melissa de Athayde Cunha Kesikowski, e a diretora de relações comunitárias da Cohab, Meiri Morezzi.

“Nos próximos dias, representantes de diversas secretarias estarão reunidos para um esforço conjunto de prestar apoio a estas famílias o mais rápido possível”, destacou Lupion.

Doações

Para ajudar no atendimento às famílias do Parolin, a população pode ligar para o Disque Solidariedade, pelo 156, ou procurar um dos 69 pontos de coleta espalhados pela cidade.

As doações como alimentos, roupas, material de higiene e limpeza, colchões, móveis, eletrodomésticos, e outras, podem ser entregues diretamente no Disque Solidariedade, que fica na sede da FAS, na Rua Eduardo Sprada, 4520, bairro Campo Comprido, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

As famílias atingidas estão recebendo doações diariamente, na medida da necessidade de cada uma delas. Importante a população em geral continuar colaborando”, disse o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.