Congresso pode derrubar ‘estado paralelo’ da Lava Jato

Rechaçado pela maioria dos especialistas no país como inconstitucional, o fundo de R$ 2,5 bilhões da Lava Jato pode ser derrubado pelo Congresso Nacional. A movimentação na Câmara nesse sentido mexeu com vários partidos que, neste momento, consultam seus advogados sobre o tema, informa a jornalista Mônica Bergamo. Até aqui, o entendimento das legendas que defendem a intervenção do parlamento é que a Lava Jato tenta criar um “estado paralelo” ao escolher as entidades que administrariam o fundo bilionário.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “os recursos, por essa visão, são públicos e deveriam ir para a União. Já a sua destinação final teria que passar pelo Congresso, que aprova o orçamento.”

E acrescenta: “o procurador Deltan Dallagnol diz que estão sendo espalhadas ‘fake news’ sobre o acordo. Segundo ele, os recursos devem ser revertidos para ‘toda a sociedade brasileira’: ela é que teria sido lesada pela corrupção —e não a União.”

Fonte: Brasil 247